Autor Tópico: Zmar - foi ir para nunca mais lá voltar  (Lida 2955 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Scootrider

  • Administrador
  • *
  • Mensagens: 347
  • Sexo: Masculino
  • Modelo: Yamaha Majesty 400
  • Localidade: Maia
Zmar - foi ir para nunca mais lá voltar
« em: 03 Out | 2011 | 18:04 »
Rescaldo da organização do 5º aniversário.

Quando organizamos o 3º aniversário por proposta de um membro do fórum, o Zmar ainda não tinha inaugurado. Na altura fui pacientemente cedendo à falta de experiência (pensava eu) com quem ia tratando de tudo. Iremos chamar essa pessoa de VM.

Posso-vos dizer que foi um parto muito difícil e alturas houveram que ponderei seriamente desistir. Contudo esse aniversário foi, na minha opinião o melhor que aconteceu até hoje com um evento de 3 dias cheio de convívio e o pessoal do Zmar tudo fez para que nos sentíssemos bem, bom grupo musical, um palhaço que nos fez rir como poucos, bom jantar, etc. Naquela altura só tinha a apontar que os funcionários tinham sido "atirados" para a função sem o mínimo de experiência, mas colmatavam essa falha com uma simpatia dignas de registo. Foi isso o que resumidamente disse quando me foi solicitada a opinião. Tal o meu agrado que volvidas 3 semanas estava a fazer mais de 1000 kms para mostrar o Zmar à minha família e valeu a pena.

Por altura de Maio deste ano recebo um telefonema de VM a perguntar porque não tinha organizado mais nada no Zmar ao que respondi que iria falar com os meus companheiros sobre o assunto e o Zmar foi uma escolha consensual.

O que mudou no Zmar em 2 anos?

Nada e tudo é a resposta.

Quando digo nada, refiro-me ao facto de VM continuar a organizar as coisas como se de um part-time se tratasse. Não tinha atenção aos emails que escrevia, respondia só a metade das informações solicitadas, esquecia-se de outras, foi de férias e não deixou ninguém para dar continuidade e por fim altera as condições com o evento a aproximar-se. Esta é a parte do nada, ou seja, VM estava como há 2 anos atrás.

Vamos ao tudo
Chegado ao Zmar constato que a qualidade do restaurante, não era, de longe, a mesma, o número de funcionários tinha diminuído e os preços mais caros (€20/kg de comida com uma qualidade a deixar muito a desejar é caro). Comecei a ficar apreensivo e comecei a recear pelo jantar. Chegados ao jantar foi aquele triste cenário que os que lá estiveram assistiram, o qual fiz saber imediatamente junto de VM via telemóvel. VM diz que vai saber o que se passa e depois responde-me que isso era o que tinha sido contratado ao que lhe respondi que isso não correspondia à verdade e que eu estava a ser a voz do grupo e não apenas a minha. Como resposta, VM diz-me que não estava preocupada com a opinião de 37 pessoas quando tinha milhares a dizer bem do Zmar.

Depois de uma resposta destas disse a VM que não queria nada do que me quisesse oferecer pois estava bem explicito a importância que nos tinha sido dada. Só lamentei que me tivesse telefonado uns meses antes, porque se a nossa importância era nula, porque o fizera?

Esta foi a verdadeira razão pela qual não quis aceitar nenhuma das ofertas de VM.

Por mim o Zmar morreu, nunca mais lá irei e desaconselho qualquer pessoa que me pergunte sobre tal a lá ir. Tirando as piscinas que é o que salva, é caro, fica longe de tudo e existem outros parques de campismo com qualidade superior a praticar melhores preços e com bons restaurantes. Sou campista praticante e tenho alguma experiência quando digo isto.

Para os companheiros que vêem isto agora e podem por em causa porque uma história é como uma moeda, tem sempre duas faces, só vos digo, perguntem por nós no Hotel Alambique D'Ouro (local onde nunca deveríamos ter saído) a diferença na organização é abismal, o jantar é mais caro, mas desafio-vos a encontrar um companheiro que tenha ido e diga alguma coisa em desabono.

Embora tenha recebido o carinho e a compreensão dos companheiros presentes, renovo as minhas desculpas.
Manuel Dias

Anteriores - Bws / Daelim NS 125 DLX