Autor Tópico: Diário de Bordo BMW C650GT mib  (Lida 5092 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline mib

  • Administrador
  • *
  • Mensagens: 5674
  • Sexo: Masculino
  • MSP desde sempre
  • Modelo: BMW C650GT - A Teutónica
  • Localidade: Tercena
Diário de Bordo BMW C650GT mib
« em: 07 Nov | 2014 | 19:33 »
Pois é companheiros
Depois de 5 anos de T-Max troquei-a por outra. Uma BMW C650GT
Já tinha ficado embeiçado com este modelo há dois anos como demonstra a imagem embora na altura tenha ocultado os meus sentimentos para não ofender a minha T.  ;)

Agora, tive uma oportunidade única de negócio e avancei para a troca.
A "nova" maxi tinha 22 meses e 15 mil km no bucho. Vinha com pneu traseiro novo, top case e saco de tunel, alarme, pack highline com aquecimento de punhos e assentos assim como gestão diurna de luzes e indicador da pressão do ar dos pneumáticos O resto é de série, tal como o écrã electricamente ajustável.
A primeira diferença senti-a quando regressei do Porto onde a fui buscar. A protecção aerodinâmica em autoestrada nem se compara. A T é muito mais citadina e leve sofrendo o condutor com a turbulência no capacete e na mota.
O aquecimento no regresso também foi muito útil dando-me uma ideia que no inverno irei beneficiar bastante com estes extras.
Passadas umas centenas de quilómetros e depois de quase um mês nas minhas mãos, acho que já estou em condições de opinar relativamente aos pontos positivos e negativos desta maxi.
Desde logo devo dizer que vindo de uma das melhores maxiscooters do mundo, não seria possível melhorar em todos os aspectos mas passados estes dias confesso que estou satisfeito na generalidade.
Falarei das vantagens e desvantagens mais óbvias relativamente à T-Max.
Vantagens:
Capacidade de carga: A BMW tem um compartimento enorme debaixo do assento. Cabem lá dois modulares e ainda muita coisa, luvas e até um casaco pequeno.
Protecção: O écrã da BMW na posição mais elevada consegue proteger-me completamente do vento não se notando qualquer perda de potência.
A Potência: A Maxi é muito poderosa e atinge facilmente os 180 no velocímetro (cortando nessa velocidade) as ultrapassagens são fáceis e as reprises muito boas.
A Iluminação é bastante boa e a informação constante do computador de bordo das mais completas que já vi, óleo, médias , temperatura, vários conta quilómetros parciais etc.
Também a autonomia melhorou em relação à T. Consigo fazer em cidade mais de 250 km até à reserva e se tomarmos em conta que a reserva são 3 litros (como anuncia o fabricante) estimo conseguir fazer 300 km com um depósito.
Os consumos são muito idênticos aos que fazia com a T-Max (entre os 5,2 r os 5,5l/100) mas a BMW tem um depósito maior (16l).
Quanto às desvantagens:
A embraiagem parece ser o ponto fraco desta maxi. Comparativamente agarra mais acima e obriga o motor a ter um regime mais elevado quando o faz o que, sendo este um pouco barulhento, se torna algo desagradável. No entanto após uns tempos cria-se alguma habituação o que ajuda a ultrapassar essa menor valia.
Também os espelhos são fraquinhos. Em altas rotações abanam um pouco sendo que, de noite a iluminação piora um pouco este problema.
O peso: A BMW pesa mais 50 kg que a T provocando nas manobras a baixa velocidade algum receio, mas passados estes dias já ando a abusar ;D
Até agora são as impressões que tenho da BMW C650GT vamos ver o que o futuro reserva   O0
Algumas fotos da menina: